Sobre este site

Como o desenvolvimento sustentável deve ser tratado na agenda dos governos locais? E federal? E no orçamento público? Pode uma empresa ser “sustentável” e ter somente impactos positivos? Há um limite real para o modelo de negócios que conhecemos? Qual? Quanto podemos nós, indivíduos, de verdade fazer para um presente e futuro sustentáveis? Quão responsáveis somos nós, brasileiros, pelo futuro do planeta?

O projeto Sustentabilidade com Pimenta foi criado para apimentar a tão urgente discussão sobre sustentabilidade. A pimenta acorda os sentidos, tem poderes anti-inflamatórios e antioxidantes. De tudo isso necessita esta discussão.

Há 10 anos comecei a trabalhar com empresas e sustentabilidade. Nesse período, tive oportunidade de aprender, discutir, criar e implementar projetos em uma enorme variedade de situações e contextos. Sempre acompanhada por colegas, papos e leituras que me fizeram pensar, repensar, retomar e reinterpretar tudo o que eu acreditava que tinha acabado de aprender.

Nesses anos, o mundo mudou e também o que pensávamos sobre sustentabilidade. O que era papo de gente “esquisita”, “alternativa”, “idealista” passou a ser assunto de representantes de governos, analistas financeiros, jornalistas, educadores, líderes empresariais respeitados e muitas outras pessoas, no Brasil e no mundo. E isso é bom. Mas está longe de ser suficiente. O tempo urge. Todos já entendemos que mudanças são extremamente necessárias. E essas mudanças são muito maiores e profundas do que queremos aceitar.

Junto com a disseminação do tema, muitas vezes a temperatura das discussões é morna e os conteúdos, superficiais. Mas a crise em que nos metemos é sistêmica. A tarefa é nossa. Não há tempo para deixar o problema para a próxima geração. Este – a meu ver – é o desafio de todos os envolvidos no tema: como levar o conteúdo das conversas e das soluções implementadas para um nível qualitativamente superior? Como construir juntos um futuro realmente sustentável passo a passo? Como elaborar um plano nesse sentido e colocá-lo em prática?

O site apresenta conclusões e provocações em artigos divididos em três áreas: sustentabilidade e negócios, sustentabilidade e governos, sustentabilidade e pessoas. E mostra também no blog o contexto no qual eu transito, onde essas opiniões foram formadas.

O conteúdo deste site se desenvolverá por meio da interação com os leitores e colaboradores. Vários canais foram criados para promover estas discussões: contato (email), Facebook, Twitter, YouTube  e o espaço para comentário e para “seguidores” no blog. Entre em contato, conte uma história, apresente um caso, sugira temas, fale baixo, grite, contribua, traga o seu tempero. A porta está aberta. A panela está no fogo. Nós vamos ter que inventar juntos esta receita.

Desde já agradeço seu interesse e a todos que tão generosamente contribuíram de tantas formas para este projeto.

Nelmara Arbex