Sustentável

“Que se pode sustentar, capaz de se manter mais ou menos constante, ou estável, por longo período” (Novo Aurélio, séc. XXI, 1999, Ed. Nova Fronteira)

Muitas vezes a expressão “economia sustentável do Brasil” é utilizada simplesmente para expressar o desejo ou projeção de que a economia – como conhecemos hoje – se mantenha estável por longo período. Na prática, isto não é possível em longo prazo, porque a economia atual segue o modelo de que deve crescer sempre, mas os recursos naturais que utilizamos para fazer crescer a economia (construir edifícios e casas, produzir bens de consumo e produtos, emitir gases, utilizar água para produção e nosso consumo diário) não são infinitos, não vão estar à disposição para sempre como estiveram no passado e as pessoas necessárias para realizar esses planos e tarefas não estão disponíveis no sistema continuamente. Assim, o modelo atual de que a economia pode crescer sempre é uma projeção que só tinha validade no início do modelo capitalista.

Para se contrapor ao modelo atual de crescimento infinito, considerado não realista, criou-se o conceito de Desenvolvimento Sustentável ou Sustentabilidade. Esse modelo de crescimento só foi implementado num passado anterior à Revolução Industrial em sociedades antigas, quando a escala da economia era muito menor e a velocidade de produção e consumo também.

<- voltar